Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Cherry

17
Mai18

Isto há com cada um... #52

Hoje fui passear um bocadinho com a Leonor. Está sol e bom tempo por isso fomos andar um bocadinho a pé pelo Cadaval. No fim do passeio parei no cafezinho em frente a nossa loja para comprar pão e vir para casa.

 

Como seria de esperar, ir com a Leonor a algum lado é sinónimo de parar a cada 3 passos e ficar 5 minutos na conversa porque a miúda encanta toda a gente 

 

O que não seria de esperar foi o que aconteceu no café 

 

Eu entrei - com a Leonor ao colo - e numa mesa logo da entrada estavam as vizinhas.

A vizinha filha viu-me entrar e sorriu para a Leonor. Eu, como pessoa educada que me considero, devolvi o sorriso (bem sei que não era para mim mas a herdeira ainda não sabe responder por isso... ).

Depois foi vê-la a dizer para a vizinha mãe "Olha ali a bebé". De imediato a mãe olha na minha direcção para ver o que era. Assim que viu que éramos nós virou de imediato a cara para a filha. Não sei o que lhe disse porque a vizinha mãe estava de costas para nós mas o que é certo é que o sorriso da filha apagou-se instantaneamente e só percebi a vizinha filha dizer "Só estava a comentar a bebé... "

 

 

Não percebo esta revolta da Sra para connosco. Ainda percebo menos quando isso se estende a uma bebé que não percebe e não tem qualquer culpa de nada.

As rivalidades - que neste caso não têm qualquer fundamento - são tão desnecessárias que dói e, no fundo, são as tão a prejudicar a elas 

16
Jan18

Como afundar um negócio em 3, 2, 1...

Já me tinha chegado aos ouvidos que uma lojista daqui do Cadaval tinha falado mal da nossa loja a uma cliente quando esta entrou na loja dela.

Hoje tive conhecimento que essa mesma lojista voltou a fazer o mesmo:

 

- Ai menina, não sabe o que me aconteceu...

- Então, está tudo bem?

- Lembra-se de vir cá por volta da altura do Natal e fazer uma grande compra?

- Sim, lembro-me. Aconteceu alguma coisa com as peças?

- Não, não. Imagine lá... Ia eu para o carro, que estava no estacionamento lá de baixo, quando ali a sua vizinha me chama a porta da loja dela...

- A minha vizinha...? - já que é para coscuvilhar, vamos fazê-lo como deve ser 

- Sim, aquela ali a curva...

- Ah, a da Kukka!

- Exacto. Eu até já ali comprei tanta coisa... Cá para mim há mercado para todos e não é por comprar lá que não compro aqui ou não compro noutro lado qualquer.

- Claros! Cada um é livre de comprar onde quer.

- Nem mais! Ora, ia eu para o carro quando ela me chama e pergunta se eu gostava de fazer compras na vossa loja. Eu disse que sim, que nunca tinha tido problemas convosco nem com a vossa roupa... Sabe o que ela me disse?

- O quê...?

- Que eu era tola. Que devia vir perguntar aqui a vossa vizinha - a sorte é que somos todos vizinhos e quem quiser que adivinha de quem estão a falar  - de onde a vossa roupa vinha porque não tinha qualidade nenhuma...

- A sério?

- Estou a dizer-lhe...! Também respondi-lhe logo que não ia perguntar a ninguém porque tanto me fazia se a roupa vinha dos chineses, dos indianos ou dos ciganos. O que me interessava é que eu gostasse e me ficasse bem!

- Realmente se há necessidade disto...

- Nenhuma! Eu acho mesmo que há mercado para todos.

- Também eu! Quantas vezes é que eu até recomendo a loja dela aos clientes quando eles procuram algo que eu não tenho... Aviso logo que os preços são mais elevados por causa da imposição das marcas mas não falo mal...

- E assim é que deve ser. Digo-lhe já, não gostei nada da postura dela. Nunca mais lá pus os pés!

 

 

E assim se estraga um negócio. Tanto se quer inferiorizar os outros que quem acaba prejudicado são os próprios 

23
Ago17

Rivalidades

Meus amores, se alguma vez eu deixar de aparecer por aqui mais de dois dias seguidos, alarmem-se! Eu temo por mim!

 

 

Vá, agora um bocadinho mais a sério.

 

 

Normalmente, quando não tenho algo que uma cliente procura ou sei que vou ter mas não em tempo útil para a cliente, indico-lhe outras lojas aqui do Cadaval. Esclareço logo que não sei se as outras lojas têm o que procuram - até porque temos todas o mesmo horário e eu não consigo lá ir ver o que têm, sabendo apenas o que vendem através de comentários de outras clientes ou através das montras - mas que podem ir lá dar um olhinho para ver se encontram.

Sempre tive esse habito enquanto lojista e também já me foi bastante útil, enquanto cliente, que outros lojistas fizessem isso comigo.

 

Contudo, aqui parece que sou a única que pensa assim. Se vocês vissem os olhares gélidos que recebo das outras lojistas, até se assustavam  Aliás, até já me chegou aos ouvidos que uma lojista chegou mesmo a criticar diretamente clientes que entram na sua loja com sacos nossos.

 

Eu só pergunto: porquê?! 

 

Será que acham que assim vão conquistar mais clientes? Será que acham que as clientes não vão a mais lojas sem ser as delas para verem se encontram o que procuram quando não encontram lá?

É que eu tenho a certeza que com estes comportamentos vão ter reações completamente opostas às que esperam 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Sigam-me

Mais sobre mim

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Quando tudo começou
- 08/05/2017 -

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Segue a Tendência

no Facebook

no Instagram