Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Cherry

22
Jul17

Sou uma vendida!

Antes de começar este post, deixem-me salvaguardar desde já que não vou à missa, nunca fui à catequese e não dou a menor importância à religião. Não tenho nada contra ou a favor de quem é o oposto de mim ou quem é igual a mim. Mas esta postura foi adquirida ao longo da minha vida - de escolhas que fiz - e não me sinto melhor ou pior que ninguém com essas escolhas.

 

Posto isto. 

 

Tenho uma cliente Jeová. Uma excelente cliente - bastante compradora - que é Jeová.

 

No início ela aparecia com a mãe apenas para comprar e mandava uns comentários para o ar a ver a minha reação. Depois começou a mostrar uns vídeos na página deles. A seguir começou a trazer alguns amigos - também para mostrar a loja - mas para falarem comigo. Entretanto passou a deixar livrinhos com textos para ler. Hoje apareceu a perguntar se podíamos fazer reuniões semanais comigo aqui na loja.

 

Confesso que nunca liguei absolutamente nenhuma ao que ela dizia. Entrava por um ouvido e saia por outro. Não digo que discordasse de absolutamente tudo mas não dava realmente importância aos assuntos. Vá lá, eu estou aqui para vender, não para ser convertida!

 

Quando ela pedia a minha opinião sobre algum assunto, eu apenas respondia o que achava que ela queria ouvir e lá ia ela toda contente comprar, que era o que eu queria.

 

Até hoje! O que raio é isso de reuniões semanais? Para quê?!

 

É certo que ela cala-se logo assim que uma cliente entra e só volta a falar quando a cliente vai embora e, se houver uma maior afluência de clientes, ela opta por deixar a conversa para outro dia. Mas eu continuo sem interesse! E, se por um lado já deve ser tarde demais para dizer que não tenho o mínimo interesse no assunto, por outro também não tenho a menor vontade de ter reuniões semanais para falar sobre a bíblia.

 

Eu deveria saber que o melhor era ter-me destacado desde o primeiro dia. Deveria saber que isto um dia ia dar confusão. Agora sinto-me uma "vendida" sem escapatória 

22
Jul17

Isto há com cada um... #15

O facebook cada vez me mete mais "medo", ou as pessoas que por lá circulam. Porque tudo se partilha, tudo se conta, tudo se fotografa.

 

Confesso que eu não sou das pessoas mais reservadas ao ponto de não colocar absolutamente nada, mas também não sou daquelas que até uma ida ao wc é merecedor de partilha! E isto faz-me uma confusão ainda maior quando são pais a expor os filhos a este tipo de partilhas.

 

Não é suposto serem os pais a proteger os filhos? Não é suposto serem os pais a ensinar que há coisas que não valem a pena estar na net - até porque entrando na net nunca mais desaparece? 

 

Aqui à dias tinha relatórios diários - acompanhados de várias fotos - da evolução de varicela do filho de uma amiga minha. Desde ontem que o mesmo acontece com o filho de outra amiga que está internado por não saberem exatamente o que se passa com o ouvido dele.

 

É só andar a passear pelo meu mural para ver fotos e mais fotos de crianças em sofrimento. Fotos publicadas pelos pais. Os mesmos que os deviam estar a proteger desta exposição 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Sigam-me

Mais sobre mim

Calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031
Quando tudo começou
- 08/05/2017 -

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Segue a Tendência

no Facebook

no Instagram