Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Cherry

21
Jul17

Sou uma mimada #2

Desde que abrimos a loja que uma Sra pára quase todos os dias aqui à porta, perto da hora de almoço, para dois dedos de conversa. Ela deve ter cerca de 75 anos +- mas é daquelas pessoas tão simpáticas que criamos logo empatia. E, se por algum motivo, ela não aparece até se estranha a ausência.

 

No outro dia, numa dessas conversas, ela estava a comentar que a neta estava quase a fazer anos e que lhe ia fazer um arroz doce para o almoço de aniversário, porque era para o que ela tinha mais jeito na cozinha - modéstia, que a neta já cá veio e é só elogios à comida da avó.

 

Seja como for, quando ela fez essa conversa, eu acabei por comentar que também gosto de arroz doce e até já não comia a algum tempo. Um comentário completamente inocente e genuinamente sem segundas intenções, juro!

 

Não é que ela não se esqueceu e hoje apareceu aqui na loja com uma tacinha? E o bom aspeto que tem 

 

IMG_20170721_161509.jpg

A pena que eu tenho de não ter aqui uma colher. Marchava já ao lanche 

 

Sou mesmo uma mimada 

 

21
Jul17

O que eu gosto destas clientes...NOT! #28

Acho que hoje as pessoas despertaram para os saldos. Às 10 da manhã tinha a loja cheia. Tão cheia que não conseguia sair da caixa.

 

Em consequência disso, logicamente, também não conseguia circular pela loja a ajudar as clientes. No entanto, mesmo vendo este panorama, existe sempre uma alminha que quer atenção.

 

- Que tamanho é este? - perguntava "uma voz sem corpo" do meio da loja.

 

Tive que andar a fazer ginástica de pescoço para encontrar pelo menos a peça no ar para poder responder, porque a Sra não se mexeu nem um milímetro para me facilitar a tarefa. Quando a encontrei no meio da "multidão", lá consegui responder.

 

- É tamanho único. - respondi enquanto atendia mais uma cliente na caixa.

- Acha que me serve?

 

A sério?! - pensei eu - você é que tem a peça na mão e eu é que vou conseguir tirar medidas no meio desta confusão?!

 

- Ele é um modelo larguinho, mas como não tem elasticidade nenhuma, é melhor provar...

- É que não é para mim. Mas a pessoa tem um corpo parecido com o meu...

 

Desculpem lá mas nem lhe respondi!  Se a loja estivesse mais calma tinha todo o gosto em ajuda-la e até opinava sobre a peça mas com a confusão que estava eu nem sequer tinha tempo para beber água, quanto mais olhar para a Sra...

 

Ela lá se calou e começou a andar pela loja com a blusa pelo braço. Pode ser que tenha percebido que eu não consigo ajudar - pensei eu. Pensamento que durou pouco. Dali a uns segundos agarra noutra blusa e pede ajuda novamente.

 

- Acha que este modelo dá para uma jovem? - perguntava ela novamente perdida no meio da "multidão"

- Sim, é um modelo mais juvenil. Se a rapariga for magra, fica bem. - consegui responder depois de mais uma ginástica de pescoço.

- E que cores tem?

 

Ai, já me tas a enervar! Custa assim tanto procurar? A loja até está dividida por cores...!

 

- Assim de cabeça, lembro-me desse verde e de amarelo claro. Mas sabe que nesta altura as peças rodam mais depressa e pode haver outras cores e eu já não me lembrar... É preferível dar um olhinho para ver se encontra mais alguma cor que goste mais...

- Pois, pois... E onde é que eu posso procurar?

 

Na rua, seria uma excelente opção! Pelo menos até eu conseguir atender esta gente toda e conseguir dar-lhe a atenção em exclusividade!

 

- Como está tudo dividido por cores, é mais fácil procurar pela cor que acha que a menina ia gostar mais e ver se ainda há...

- Tem rosa! - diz ela levantando uma blusa igual em rosa e permanecendo assim até eu olhar para ela.

 

Voltei a não responder mas ela não desistiu.

 

- Olhe, tem azul também...em dois tons! Afinal há mais do que dizia!

 

Posso mata-la, posso posso?! Por favor...

Em vez disso, olhava para ela, abanava a cabeça e não respondia...

 

- E para além deste modelo, o que tem mais assim juvenil?

- Se puder aguardar um bocadinho enquanto eu acabo de atender estes clientes, já lhe dou toda a atenção, senão terá que procurar pelas cores... - respondi eu já sem a poder ouvir. Acho que ainda inclui um "peço desculpa" pelo meio mas pouco audível, porque a vontade de pedir realmente desculpa era muito pouca...

 

Dessa vez lá se "tocou" e percebeu que eu não tinha mesmo como lhe dar atenção e começou a procurar sozinha...até ao momento de ir provar a primeira blusa. Mas ai o movimento já tinha acalmado um pouco e lá consegui dar-lhe mais atenção. 

 

A sério que eu não me importo nada de ajudar as clientes a procurar algo que gostem - afinal também é para isso que cá estou - e até opino quando saem do provador a pedir ajuda. Mas quando tenho mais movimento, por favor...! Custa assim tanto procurar? 

21
Jul17

Ele tira-me do sério #11

Nós mulheres temos a fama - quase sempre verdadeira, por razões óbvias - de nos atrasarmos a arranjar para sair de casa. No entanto, lá em casa, é sempre ao contrário. Sempre!

 

Não que ele se demore a vestir. Mas demora a comer, demora a levantar do sofá depois de comer, demora na casa de banho a lavar os dentes, por gel no cabelo e a ver se nada está fora do sitio, demora a beber café. Céus!

 

Sempre que temos que sair no mesmo carro, é certo e sabido que eu vou atrasar-me. Por mais que lhe diga para se despachar mais depressa 

 

Por favor, digam-me que não estou sozinha 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Sigam-me

Mais sobre mim

Calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031
Quando tudo começou
- 08/05/2017 -

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Segue a Tendência

no Facebook

no Instagram