Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Cherry

05
Set17

O que eu gosto destas clientes...NOT! #53

O tipo de cliente que menos suporto e menos sei lidar é a que tem que opinar sobre tudo o que se passa na loja.

 

Este tipo de cliente comenta todas as peças: os padrões, as cores, o preço. Tudo! Tudo é motivo de comentário. Mas não o faz baixinho para si. Não! Faz os comentários alto e bom som para que todas as outras clientes que estão dentro da loja ouçam também.

 

Este tipo de cliente comenta também as clientes que estão a provar a roupa: qualquer cliente que tenha a infelicidade de se vir ver ao espelho exterior enquanto a cliente opinadora está presente, não consegue voltar ao provador sem saber se cada milímetro da peça lhe assenta bem ou mal. Mesmo que não se conheçam de lado nenhum, a cliente opinadora tem que dar a sua opinião.

 

Este tipo de cliente tem que se meter na conversa das outras clientes: Quer seja conversas entre elas, quer seja conversas comigo. Tudo o que é falado tem que ser ouvido com muita atenção pela cliente opinadora e, consequentemente, opinado. Não há assunto que lhe escape! Mais uma vez isso acontece mesmo que a cliente opinadora não conheça as outras intervenientes das conversas.

 

Este tipo de cliente, envolve outras pessoas para confirmarem a sua opinião: e, caso as outras pessoas não possuam a mesma opinião que a cliente opinadora, esta atropela qualquer conversa para mostrar o seu ponto de vista sem deixar as outras pessoas se justificarem.

 

Este tipo de cliente volta a agarrar nas peças que as outras clientes tiraram para ver melhor e comenta: se achar que fica bem insiste até à exaustão - ou até a outra cliente se sentir incomodada e ir embora - para que a cliente prove. Se achar que não vai favorecer, comenta de igual forma. Concorda com a escolha de não ter ido provar argumentando com comentários depreciativos. Por fim, verifica se a peça seria boa para si própria e também justifica a sua opinião comentando o seu próprio corpo.

 

Hoje recebi uma cliente opinadora. Estava só eu e outra cliente quando a cliente opinadora entrou. A primeira cliente estava a comentar comigo que tinha emagrecido 8 kg por causa do seu sistema nervoso e que atualmente tinha vergonha da roupa que trazia à rua porque tudo lhe ficava muito largo.

A cliente opinadora aproximou-se de nós e, obviamente, juntou-se à conversa. 

Tomou a liberdade de dizer que assim é que a cliente estava bem, que magrinha é que era bom porque conseguia encontrar qualquer coisa que lhe ficasse bem - "ao contrario de mim", dizia ela - que era só dar tempo ao tempo para que voltasse a engordar. Bla bla bla.

 

A primeira cliente, visivelmente incomodada, agarrou nas peças que já tinha escolhido e enfiou-se no provador. No entanto, ingénua, caiu no erro de vir olhar-se ao espelho exterior. E claro que a cliente opinadora teve que voltar a fazer das suas.

 

Esta opinou sobre o quão bem a roupa ficava à primeira cliente. Tocou-lhe para sentir o tecido e poder afirmar que era uma boa compra porque estava a um bom preço. Agarrou numa peça igual mas de outra cor e sugeriu à primeira cliente que levasse aquela também porque iria ficar bem servia. E, por fim, quando a primeira cliente recusou, olhou-se ao espelho com a peça à sua frente e lamentou-se que a ela nada fica bem porque não é tão magrinha como a primeira cliente.

 

Até eu já estava incomodada com a cliente opinadora e ela nem estava a falar para mim!

 

A primeira cliente saiu do provador e fez-me sinal, discretamente, para que lhe fizesse a conta rápido porque se queria ir embora. Quem a pode condenar? 

 

Depois da primeira cliente ter ido embora, a cliente opinadora ainda se lamentou mais um pouco sobre nada lhe ficar bem porque não era tão magra. Até que encontrou um camiseiro xadrez da nova coleção. 

- Este serve-me. De certeza que me serve! Não serve menina? E até gosto da cor. A cor fica-me bem! É mesmo muito bonito. Quanto é?

- 14,90€ - respondi sem lhe dar mais conversa nenhuma.

- Ah, pois. É um bocadinho puxado! Mas de qualquer forma este mês não posso gastar nada. Ainda agora começou o mês e já ando a contar os tostões, já viu? Não posso mesmo. Talvez para o mês que vem. Não pode guardar até ao mês que vem, ou pode?

- Não. Nova coleção só posso guardar uma semana!

- Pois. Nem sei porque é que entrei. Já sabia que não tinha dinheiro para comprar nada. Talvez para o mês que vem ainda cá esteja...

 

Não sabe porque é que entrou? Eu digo-lhe! Entrou porque queria opinar sobre alguma coisa. Faz parte da sua natureza opinar sobre tudo o que se passa à sua volta e assim afugentar a cliente que queria comprar. Entrou para me tirar do sério!

 

Claro que esta resposta só foi dita na minha cabeça. Em vez disso respondi apenas "Talvez. Se não estiver essa estará outra."

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

12 comentários

Comentar post

Sigam-me

Mais sobre mim

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Quando tudo começou
- 08/05/2017 -

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Segue a Tendência

no Facebook

no Instagram