Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Cherry

10
Jul17

O que eu gosto destas clientes...NOT! #22

Em tempos ouvi alguém dizer que se for para chegar a velho e não poder ter o "direito" de ser rezingão, preferia nem sequer chegar a velho. Na altura lembro-me que concordei com esta afirmação. Contudo, regularmente cruzo-me ou recebo aqui na loja algumas velhas que abusam deste "direito" e me fazem discordar desta afirmação no imediato.

 

Tal aconteceu ainda agora aqui na loja com uma Sra de uns 80 anos, talvez.

 

A Sra entrou e, como faço com todos os clientes, cumprimentei-a com um "Bom dia" e um sorriso tão simpático quanto me é possível. Ela olhou para mim e voltou a olhar para a roupa sem sequer me responder. Entretanto diz algo entre dentes que eu não percebi.

 

- Precisa de ajuda?

- Não. Estou a falar sozinha. Deixe-me estar!

 

Nem lhe dirigi mais palavra nenhuma. Deixei-a ficar a ver o macacões de tecido e só voltei a falar para ela quando ela falou diretamente para mim.

 

- Estes são atados nas costas, não gosto! E estes têm vermelho. Têm todos vermelho. Não sabem fazer nada sem ser em vermelho.

 

Convínhamos que não estava a ver aquela Sra com um macacão vestido mas se ela queria ficar à vontade nem sequer lhe disse nada. Mesmo estando ela a ver vermelho onde não existia. Rosas e laranjas sim, vermelho não.

 

- Não tem calças neste tecido? Em vez disto?

- Tenho. - e agarrei em dois modelos em azul. Um mais colorido e outro mais simples. - Tem aqui.

- Este também tem vermelho! Não quero nada com vermelho!

- Não é vermelho, é laranja.

- É tudo a mesma coisa! Se morrer alguém da minha família não vou usar mais isto!

 

Confesso que ao ouvir isto tive um pensamento demasiado maldoso para verbalizar. Acabei simplesmente por guardar o modelo e focar-me no outro mais simples, com cores mais discretas.

 

- Tem este. É azul e bege. Consegue usa-lo em qualquer altura...

- Só tem estes dois?

- Não, tenho mais. - e comecei a tirar os outros modelos para fora, ignorando a existência de qualquer um que tivesse vermelhos, rosas, laranjas, bordos ou qualquer outra cor derivado destas.

- Tantos! Agora nem sei qual quero. Se calhar nem levo nenhum!

 

Novamente pensamentos demasiado maldosos para verbalizar 

 

Lá agarrou num modelo com riscas horizontais alternadas entre azul e preto. E, depois de muito medir, olhar, puxar e reclamar, trouxe-o para o balcão.

 

- Eu tenho aqui umas calças minhas. Nunca tenho paciência para provar, por isso veja lá por estas se a cintura é a mesma!

 

Azar, não era. As dela eram muito mais pequenas. Fui à procura de um tamanho mais pequeno daquele modelo e voltei a medir.

 

- Tem quer ser estas. - ao mostrar-lhe que aquelas é que tinham a cintura igual as dela.

- Gostava mais daquela.

- É igual. Só muda o tamanho.

- Você pensa que me engana? Olha-se e vê-se logo que não é o mesmo!

- O desenho é o mesmo. As cores são as mesmas. As riscas não estão exatamente no mesmo sitio nas duas calças porque foi onde cortaram para fazer o modelo. Mas o tecido é o mesmo, por isso as cores e o desenho é igual.

- Não, você não me engana! Eu sou velha mas não sou burra. Vê-se logo que não é a mesma coisa! Se não tem igual a esta não quero nada. Tenho lá muitas destas calças em casa por isso não preciso. Se não for para levar as que gosto prefiro não levar nada.

 

E lá foi ela embora.

 

Só me pergunto se pessoas assim entram numa loja com o objetivo de comprar ou vêm já só mesmo com vontade de chatear e reclamar de tudo. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

10 comentários

Comentar post

Sigam-me

Mais sobre mim

Calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031
Quando tudo começou
- 08/05/2017 -

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Segue a Tendência

no Facebook

no Instagram